andre-pedralho

Mania boa de perseguir o primeiro lugar

Quando comecei minha carreira, não imaginava onde iria chegar. Era daqueles caras que apenas deixava a vida me levar para onde ela quisesse, como diz o famoso poeta brasileiro. Posso dizer que estou muito feliz com resultado atual, apesar de já saber que a mentalidade correta não é essa!

Passei vários anos trabalhando em institutos de desenvolvimento da Nokia, Samsung e Microsoft e há 10 meses comecei minha jornada no Méliuz. Muita gente pode achar estranho eu estar feliz com minha carreira, já que estou trabalhando em uma startup depois de passar por multinacionais gigantescas, mas já vou dizendo que pra mim foi tudo muito natural.

Vivi os anos áureos da Nokia. Na época, número 1 do mundo! Posso dizer que colaborei com o desenvolvimento do navegador do primeiro tablet já feito no mundo e também comecei minha carreira de desenvolvimento de aplicativos publicando mais de 50 na aposentada Ovi Store. Foram anos sensacionais – minha primeira experiência profissional fora da universidade! Evolui a qualidade da minha codificação com as comunidades Open Source do Mozilla e do WebKit. Aprendi e pratiquei os conceitos de metodologias ágeis. Enfim, aproveitei ao máximo todas as oportunidades que tive.

Depois da Nokia, trabalhei para a Samsung. Estava lá quando ela se tornou a número 1 do mundo, ultrapassando a Apple na venda de Smartphones. Lá, pude conhecer o Android e seus ciclos de vida mirabolantes.

Já na época da Microsoft, refinei minhas técnicas de liderança, gerenciamento de produtos, processos, comunicação, etc. Considero que essas são qualidades que devemos manter sempre em desenvolvimento.

Mas, por que eu disse que foi tudo natural e que não tem nada de estranho? Na primeira conversa que tive com o pessoal do Méliuz, percebi que tudo o que eu aprendi na minha carreira até aquele momento seria útil aqui! E o melhor, eu continuaria crescendo, continuaria aprendendo! E, a meta de ser o número 1 do mundo que vivi por muitos anos, teria a oportunidade de viver novamente. Sei que trabalho para isso e, o melhor de tudo, todo mundo do Méliuz também. E trabalha com prazer. Nunca vi um ambiente tão agradável, com pessoas tão motivadas e felizes! Realmente, só “Gente Fora da Curva”, como diz um dos pontos da nossa cultura aqui.

Com um time altamente competente como o que temos, vai dar muito certo! Já está dando, na verdade!

Ah! E se quiser saber porque o “deixa a vida me levar” não é o melhor caminho, só me procurar que eu explico. 😉

André Pedralho
Líder de Desenvolvimento